Petrópolis - Roteiro de 3 dias

A cidade Imperial do Rio de Janeiro fica bem próxima da cidade e dá para fazer bate-volta, mas ficar uns dias por lá é uma delícia cultural, histórica e gastronômica. 

Antes de acrescentarmos mais um dia, confira o nosso Roteiro de 2 dias em Petrópolis.

Roteiro de 3 dias em Petrópolis

Museu Imperial 

Já tínhamos visitado Petrópolis algumas vezes e nunca o Museu, e na última visita foi a primeira coisa que quis que fizéssemos.
Tem a opção do ingresso só para acesso ao Museu ou Museu + Sarau + Espetáculo de som e luz, mas como estava chovendo ficamos só com o Museu.

O Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão do imperador d. Pedro II e sua família, construído entre 1845 e 1862. Abriga o Museu Imperial desde 1940.



Durante a visita, é preciso calçar as famosas pantufas, contribuindo assim para a preservação dos pisos originais de mármore de Carrara, mármore belga e madeiras nobres.



Ao entrar, pessoas que estejam com bolsas, mochilas etc. devem deixá-las no guarda-volumes, o que proporciona comodidade na visita e previne acidentes com o público e o acervo. É preciso guardar também máquinas fotográficas e filmadoras, pois, para preservar o acervo e melhorar o fluxo de visitação, não é permitido fotografar ou filmar dentro do palácio.

Para cadeirantes e pessoas com problemas de locomoção, o Museu Imperial disponibiliza uma entrada especial, com rampa. Dentro do palácio, há um elevador para acesso ao segundo pavimento. Em caso de dúvidas ou necessidade de auxílio, os guardas do Museu estão à disposição.


Além do palácio, o Museu Imperial possui outras áreas de visitação: a Sala da Batalha de Campo Grande, que abriga o famoso quadro de Pedro Américo que dá nome ao espaço; o Pavilhão das Viaturas, que reúne meios de transporte do século XIX; e o Pátio Lourenço Luiz Lacombe, nomeado em homenagem a um antigo diretor do Museu e que expõe uma locomotiva que fazia o trajeto de subida da serra no início do século XX.



O Museu Imperial fica na Rua da Imperatriz, nº 220, Centro – Petrópolis

Horários
Visitação: de terça a domingo, das 10h30 às 18h
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h às 17h
Jardins: de terça a domingo, das 7h às 17h30

Valores
Palácio: Inteira: R$10,00 / Meia: R$5,00
Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 5,00
Moradores de Petrópolis e petropolitanos, às quartas-feiras e no último domingo do mês: gratuito

Gratuidade: Brasileiros maiores de 80 anos e menores de 7 anos, guias de turismo com registro no Cadastur e portadores de necessidades especiais.

Um Sarau Imperial: Inteira: R$16,00 - Meia: R$8,00*

Som e Luz: Inteira: R$20,00 / Meia: R$10,00

Gratuidade: Brasileiros maiores de 80 anos e menores de 7 anos, guias de turismo com registro na Embratur e portadores de necessidades especiais.

Valores especiais - pacotes Família
(2 entradas inteiras + 2 meias)
Palácio: R$ 25,00
Um Sarau Imperial: R$ 40,00
Espetáculo Som e Luz: R$ 50,00

Casa da Princesa Isabel

Infelizmente a Cada da Princesa Isabel não está aberta a visitação, ela fica no caminho da Catedral de São Pedro de Alcântara.


Foi residência da Princesa e Conde d'Eu de 1874 até a Proclamação da República. Foi construída em 1853 pelo Barão de Pilar, que foi o primeiro proprietário. Os dois primeiros filhos da Princesa nasceram nessa casa.

Catedral de São Pedro de Alcântara

Construção da Catedral é estilo neogótico francês. As torres laterais pontiagudas e as janelas ogivais, são características deste estilo. Adoramos os belos vitrais que retratam imagens de santos, de Cristo e da Sagrada família. O Mausoléu, no interior da Catedral, estão os restos mortais da Família Imperial (Dom Pedro II, Dona Teresa Cristina, Princesa Isabel e Conde d´Eu, seu primogênito D. Pedro de Alcântara e sua esposa D. Elisabeth).



Informações para visitação:
Aberto todos os dias, de 08h às 18h.
Localizada na Rua São Pedro de Alcântara, 60 - Centro, Petrópolis

Palácio de Cristal

Foi inaugurado em 1884 para abrigar exposições de flores, pássaros e produtos agrícolas. Sua estrutura pré-moldada, em ferro fundido, foi encomendada a uma fundição na França pelo Conde d`Eu, sendo montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean. Hoje recebe eventos culturais e exposições. Em Janeiro de 2019 estava com decoração e apresentações musicais do Natal Imperial.



A sua mais bela festa foi realizada no domingo de Páscoa de 1888, na qual a princesa Isabel junto a seus filhos entregou cartas de alforria a escravos, a maioria indenizando os seus senhores com notável campanha desenvolvida na cidade.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, integra o conjunto arquitetônico e paisagístico da antiga Praça da Confluência.



Visitação: Terça a domingo, de 09h às 18h. Entrada franca.
Localização: Rua Alfredo Pachá, s/nº, Centro Histórico

Casa de Santos Dumont

Foi residência de verão de Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação, sendo conhecida como “A Encantada”. O museu conta com acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus em forma de raquete, que só se pode acessar começando com o pé direito. No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, pode-se assistir a um curta metragem sobre Santos Dumont.

Visitação: Aberto de terça a domingo, das 09 às 17:30 (bilheteria até às 17h) 
Valores: R$8,00 (inteira) e R$4,00 (meia), crianças com até 7 anos e adultos maiores de 65 têm entrada franca. 
Localizado na Rua do Encanto, 22 - Petrópolis

Relógio de Flores

Desenhado em flores da estação, o relógio marca a passagem das horas com música digital, e é o maior relógio de ponteiros do Brasil.

Localizado próximo da casa de Santos Dumont.

Museu de Cera

Museu de Cera de Petrópolis é o primeiro no Brasil com padrões artísticos internacionais de hiper-realismo, no qual personalidades nacionais e internacionais são retratadas com perfeição. Já visitamos museu de cera em Londres, OrlandoFoz de Iguaçu e Gramado, e o de Petrópolis é muito bom, mas bem menor que os outros que visitamos. As esculturas são produzidas por estúdios americanos e ingleses. Elas retratam com perfeição a textura da pele, os fios de cabelo e até mesmo os olhos dos personagens. Todas foram produzidas em tamanho real. O casarão do museu foi construído no início do século XX em estilo espanhol. O imóvel, tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio histórico e artístico Nacional), respeita todas as suas características históricas.
  

O Museu está localizado no Centro Histórico de Petrópolis, próximo aos principais pontos turísticos da cidade.
Petropolis
Petrópolis

Informações para visitação: 
Aberto de terça a domingo, das 10 às 17 horas, e aos sábados das 10 às 18 horas. 
Valores: R$32,00 (inteira) e R$16,00 (meia), tem valores especiais para grupo. Consulte o site. Localizado na Rua Barão de Amazonas, 35 - Petrópolis 
e-mail: museudeceradepetropolis@gmail.com 

Trono de Fátima

O monumento, foi concebido por Heitor da Silva Costa, mesmo autor do projeto do Cristo Redentor. Possui 14m de altura e uma vista privilegiada do Centro Histórico. A imagem de Nossa Senhora de Fátima, que pesa 4 toneladas e mede 3,5m e a do anjo Gabriel sobre a cúpula, de 1m de altura, foram esculpidas em mármore branco pelo italiano Enrico Arrighini. A cúpula se apoia em sete colunas, representando os dons do Espírito Santo. A construção contou com ajuda popular, tanto na arrecadação de fundos, quanto na obra em si. Na parte inferior existe uma capela. A vista de lá de cima é linda, sem contar a paz que existe no lugar. Vale a visita.

Petrópolis
Trono de Fatima

Cervejaria Bohemia

Foi fundada em 1853, pelo alemão Henrique Kremer, ficou por alguns anos abandonada, mas fizerem uma grande reforma e hoje a Cervejaria conta com um museu bem interessante (com visita guiada) e interativo.
Além do museu, tem um bar e um restaurante. Estivemos visitando em outra época e nessa ultima visita (jan/2019) notamos uma melhora significativa no Museu, está muito melhor e mais interativo.


Visitamos a cervejaria em 2016 e 2019, a experiência está muito melhor e mais interativa. 

Informações para visitação: Aberto todos os dias, de segunda a sexta de 13h às 17h, sábados e domingos de 10h às 18:30h Valores: R$24,00 (inteira) e R$12,00 (meia).
Venda de ingressos no local ou online.
Localizado na Rua Alfredo Pachá, 166 - Centro, Petrópolis
e-mail: museudeceradepetropolis@gmail.com
tel: (24) 2237-2546

Palácio Rio Negro

Em 1889, menos de três meses antes da Proclamação da República, o senhor Manoel Gomes de Carvalho, Barão do Rio Negro, comprou dos herdeiros da família Klippel o terreno onde seria erguido o seu palácio de verão. Em fevereiro de 1896, o Palácio e a casa ao lado, pertencentes a um dos filhos do Barão, foram vendidos ao Estado do Rio de Janeiro para servir de residência oficial do governante. Em 1903, o Palácio foi incorporado ao Governo Federal e passou a ser residência oficial de verão dos presidentes da República.
O palácio era usado mais frequentemente quando a Cidade do Rio de Janeiro era a Capital do Brasil. Desde a transferência da sede do governo para a capital do país, Brasília, a vinda de presidentes para Palácio diminuiu drasticamente, hoje raramente é utilizado.




Em todos os pontos turísticos, são encontradas placas como essa.

Castelo de Itaipava

Ficamos hospedados no Castelo e contamos tudo em outro post: Hospedagem Nobre


Ficou com vontade de se hospedar no Castelo de Itaipava? Clique aqui e faça uma cotação

Lago Quitandinha

Em frente ao Palácio Quitandinha tem um lindo lago, com um gramado bom para brincar com a criançada.


O lago em frente ao Palácio Quitandinha sempre existiu, porém foi modificado artificialmente para ter o formato do mapa do Brasil, na época da construção do Palácio. 


Você sabia que é possível se hospedar no Palácio Quitandinha? Clique aqui e faça uma cotação

Algumas informações sobre Petrópolis 

É um município localizado no interior do estado do Rio de Janeiro. É a maior e mais populosa cidade da Região Serrana Fluminense.
O clima da Cidade é ameno, possui construções históricas e vegetação abundante. Foi fundada pelo Imperador Dom Pedro II (seu nome vem da junção da palavra em latim Petrus (Pedro) com a em grego Pólis (Cidade), ficando "Cidade de Pedro". É frequentemente chamada de "Cidade Imperial", por ser a rota preferida de Dom Pedro para seus momentos de lazer. Petrópolis é a sede do Laboratório Nacional de Computação Científica, uma unidade de pesquisa do Ministério da ciência, Tecnologia e Inovação.

Ficou com vontade de conhecer Petrópolis? Se não tiver como pernoitar na Cidade, dá para fazer um "bate e volta" e passar só um dia conhecendo os pontos que definir como prioridade.

Aproveite e salve esse Pin para não perde-lo de vista



Compartilhe esse post:

3 comentários:

  1. Deyse Marinho de Abreu8 de fevereiro de 2020 18:57

    Amei seu texto e me deu muita saudade de quando fui lá na época da faculdade. De la pra cá muita coisa mudou e nem pantufas tinha. Em breve voltaremos porque queremos ver o espetáculo luz e sombra. Adorei demais o roteiro.

    ResponderExcluir
  2. Quantas relíquias históricas Petrópolis reserva aos visitantes, não é, Aline? Acredita que ainda não conheço, embora seja um grande desejo meu?
    Desejo principalmente conhecer o Museu Imperial,o Palácio Quitandinha, a Casa de Santos Dumont, e claro, a Cervejaria Bohemia, rsrs.
    Adorei suas dicas, inclusive não sabia da existência da Casa da Princesa Isabel, que pena que não possa ser conhecida no seu interior também.
    Vou conferir tudinho de perto, quando tiver oportunidade. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Estivemos em Petrópolis por 4 dias no feriado de carnaval ano passado e foi maravilhoso! Fizemos praticamente o mesmo roteiro que vcs, só que entramos no Quitandinha e passamos uma manhã toda lá dentro. Acho um destino ótimo para levar as crianças pois é um mergulho na História do país, e a cidade é linda. Ficar hospedado no castelo de Itaipava deve ser muito bacana, nós só almoçamos lá e já ficamos imaginando como seria por dentro...

    ResponderExcluir