domingo, 8 de maio de 2016

O que nossos filhos aprenderam viajando - Blogagem coletiva

A paixão por viajar sempre esteve na vida do casal (Rogerio e Aline), e depois de um tempo nos tornamos uma família com a chegada do nosso primogênito e três anos depois ficou mais completa com a chegada da nossa princesa.

Sempre pensamos em criar as crianças onde elas se adequariam ao nosso estilo de vida, respeitado todas as necessidades que uma criança precisa. E isso incluiria viajar, e muito em família.

E nessas viagens nosso pequenos vão aprendendo muito. Aprendendo? Sim aprendendo sobre tudo que iam vendo e vivendo, de forma diferente da rotina do dia-a-dia de casa.

O que vejo que eles aprenderam e aprendem?
  • Se adequarem facilmente a mudança de rotina - Enquanto bebês, lembro que não encontravam dificuldade em dormir em lugares diferentes, mesmo quando ainda eram amamentados. Se adequavam facilmente a mudanças de rotina, claro que algumas não mudávamos, como: alimentação e hora de dormir, nos horários que estavam acostumados.


  • A entender que em outros países se diz outra língua - Quando Roger tinha 2 anos e Letícia ainda na barriga, fomos para Europa e Roger logo notou que ao dizer "Bom dia!" ninguém tinha respondido e perguntou o porque. Explicamos que no país que estávamos (França) se dizia: "Bonne Jouenée!" e ele ficou feliz logo que disse e teve a primeira resposta e um sorriso. Nesta mesma viagem fomos a Londres e Roma, sempre que chegávamos e ele notava que não era a mesma língua, perguntava como se dizia bom dia, naquele "lugar". Hoje Roger estuda inglês diariamente e em nossas viagens ao EUA procura se comunicar com as pessoas e é muito gratificante ver nosso pequeno se desenvolvendo. Letícia ainda está sendo alfabetizada, mas já "arranha" algumas expressões em inglês e adora imitar as crianças e só me chama de "Mammy", quando estamos nos EUA.


  • A gostar de conhecer novos lugares, e querer saber sobre o lugar que iremos visitar - Em Fevereiro/16, fizemos um cruzeiro e em uma das paradas iríamos a Grand Cayman, Roger quis saber mais sobre as Ilhas Cayman, a quem pertencia, a história.
  • A terem responsabilidade maior com a escola quando retornamos de viagem - Mesmo ainda pequenos, conversamos que quando retornar de viagem precisarão se dedicar a colocar toda a matéria em dia. E você pode estar se perguntando se dar certo, juro que dar certo! Não levamos deveres na viagem, a final são férias, mas no retorno tudo se encaixa e nunca tivemos problema de baixo rendimento.
  • Que quando estamos juntos tudo fica melhor - Ficamos muito mais agarrados, a acabamos notamos algo entre nós que talvez a correria do dia-a-dia nos impede de ver.

  • Que precisam ser pacientes, mesmo não gostando muito - como esperar o embarque no avião, o check in no hotel, a espera do carro alugado, as filas para atrações. E que o mundo não gira em torno deles.


  • Ser educado - sempre que estamos viajando e o local tem uma cultura mais educada eles questionam porque não pode ser assim no Brasil. Digo que temos que fazer nossa parte, sendo sempre educados, já que gostamos muito mais quando somos tratados desta forma.
  • Sobre costumes relacionados a alimentação - Sempre que visitamos um lugar novo (no Brasil ou fora), o Roger (por ser mais velho) já pergunta o que as pessoas do lugar gosta de comer e muita das vezes experimenta e como ele é "bom de boca", sempre adora o que experimenta.

Sem contar que desde cedo despertaram a paixão por mapa, o Roger era louco para ter um planisfério, quando compramos parecia que estávamos dando o melhor presente do mundo.

Para quem diz que a criança não irá lembrar da viagem, digo que não é bem assim Em filmes e desenhos, identificam os pontos turísticos pelo quais já passamos, falam da viagem e quando esquecem pedem para contarmos (e viajamos no papo). E como meu marido diz: "Eles podem até não lembrar, mas eu nunca esquecerei nenhum momento de felicidade e descobrimento deles, com certeza tem um cantinho no cérebro onde essas recordações maravilhosas ficam guardadas!"

Paro para pensar e viajo em cada coisa que já curtiram, como Roger no alto do Vaticano brincando com uma criança da Austrália, onde a língua não foi barreira. Andando por Paraty e questionando o porque as ruas de lá são diferentes e começamos a conversar sobre história do Brasil com um menino encantado pela história.. são tantas lembranças boas!!

Você irá gostar também:
12 dicas mágicas para primeira vez na Disney
Disney com criança pequena
Quanto custa viajar para Orlando?
Qual melhor época para ir para Orlando?
Planejamento
Primeiros passos - Crianças entrando no clima
Montando o roteiro
Conheça as restrições de altura das atrações
The Pirate league - transformação de pirata
Bibbidi bobbidi boutique - transformação de princesa
Hospedagem em casa


Outro blogueiros amigos (mais de 30) também compartilham o que seus filhos aprenderam em viagem, se animem com nossas histórias e planeje a próxima viagem com seu(s) filho(s):

  1. Viagens que Sonhamos
  2. Felipe, o pequeno viajante
  3. Malas e malinhas
  4. As Passeadeiras
  5. Do RS para o Mundo
  6. Família Viagem
  7. Viagem Simplesmente
  8. TripBaby 
  9. Ases a Bordo 
  10. Malas e Panelas 
  11. Vem Pro Parque 
  12. No Mundo com a Gente 
  13. Trilhas e Cantos 
  14. Gosto e Pronto 
  15. Valentina na estrada 
  16. Retrip Viagens e Experiências 
  17. Para a Disney e além 
  18. Wanna Disney Pelo Mundo  
  19. Com Filhos por aí! 
  20. Cuore Curioso 
  21. Andreza Dica e Indica Disney 
  22. Viajo com Filhos 
  23. Vida de Viajete 
  24. Cantinho de Ná
  25. Viajo com Filhos 
  26. Carregando Malinhas 
  27. De Primeira Viagem
  28. Roteiro Renatours
  29. Ferinhas Viajantes
  30. Os Caminhantes
  31. Dicas da Rege
  32. Viajando em Família
  33. Pequenos pelo mundo
  34. Passeiorama
  35. O Rei do Hotel
  36. Vou Viajar

Você também pode nos acompanhar no FacebookGrupo do Facebook e Instagram
Seguro viagem geral 728x90

16 comentários:

  1. Esta parte da escola é legal, nossa filha já sabe que vai faltar um tempo e já sabe como deve fazer antes e depois da viagem para não se prejudicar, já tem tudo esquematizado hehehe

    ResponderExcluir
  2. Se eles não lembrarem, nós lembraremos, não é???
    Afinal, nossos blogs estão aí pra isso!
    Bjokas,
    Claudia@pequenoviajante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM!!! Estamos aqui para lembrar cada carinha de surpresa, sorriso e todos os momentos fantásticos que passamos juntos.
      bjs

      Excluir
  3. Concordo que precisam ter paciência e a serem educados. Como se ve gente mal humorada em viagens. Adorei o post, Beijo. SU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,tem tem que aprender tudo.. e aplicar no dia-a-dia também.. tudo para eles é muito rápido, o desenho está às mãos, os brinquedos.. mas nem tudo tem que ser e nem sempre pode ser quando eles querem. E vamos aprendendo..

      Excluir
  4. Também acho que tudo fica armazenado no cérebro, com certeza deve ter alguma caixinha para armazenarem as viagens vividas! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim (rs) quando veem filmes como "tá chovendo hamburguer" o Roger lembra de vários pontos turísticos por onde passaram. bjs

      Excluir
  5. Aline, SENSACIONAL a história do bom dia. Amei! E concordo com seus filhos: todos deveríamos ter aqui a educação que temos lá fora. Tomara que essa geração de pequenos viajantes contribua (com o nosso estímulo, não tiremos o nosso mérito... kkkk) para tornar o Brasil um país mais gentil. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal mesmo, ele era pequeno (2 anos) e todo antenado que por onde passávamos era diferente. Por isso que sempre digo que vale muito a pena viajar com os pequenos, porque aprendem muito. Tomara mesmo que essa geração que tem aprendido sobre o quanto é bom ser e estar em ambiente com mais educação e consigam disseminar isso. bjs

      Excluir
  6. Curti o post!
    Eu também apontei alguns dos pontos de aprendizado que você atribuiu às viagens, o que só confirma o quão verdadeira é essa constatação!
    Vale muito à pena investir nos filhotes - eles sempre correspondem com juros de sobra! e que investimento gostoso que é uma viagem com eles, né?
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Simone, também li o seu post e ainda estou lendo vários e constatei que eles aprendem quase a mesma coisa, né? Acho que a idade deles é maravilhoso ter várias experiências e aprender, cada vez mais ;)
      Bjs

      Excluir
  7. Eles lembram de muita coisa sim! Adorei saber que temos tanto em comum nas percepções dos nossos filhos quanto ás viagens.

    Beijos,

    Claudia
    @AsPasseadeiras

    ResponderExcluir
  8. Aline, que bacana seu post... seus filhos são lindos! Que experiência de vida maravilhosa vocês estão dando à eles! Parabéns, bjs

    ResponderExcluir
  9. Valorizar os momentos em família, independente de onde estiverem, com certeza tem um valor imenso e se estivermos viajando melhor ainda né?

    ResponderExcluir
  10. Aline, você resumiu bem o que eu penso de viajar em família, sempre levando nosso filhote a tiracolo "Quando estamos juntos, tudo fica melhor". Só isso já faz tudo valer a pena!
    Abraços!
    Patricia Tayão.
    www.viajarhei.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Aline! Eu não costumo ter uma experiência tão boa quanto você na volta da viagem para colocar os deveres em dia... rsrs É um desafio! Adorei a parte que fala dos países mais educados... É dura essa constatação das crianças, né? Mas esse acontecimento também produz um aprendizado muito bom. Parabéns pelo post! Abraços, Carlos.

    ResponderExcluir


Copyright © 2014 | Layout por: Sabrina Design | Tecnologia do Blogger | Todos os direitos reservados •